NOTÍCIAS



Lance Armstrong, julgamento final adiado

Postado por: Ronald Santi / Bikecheck Data: 08/09/2017

Lance Armstrong teve seu julgamento adiado para o ano que vem, devido a um conflito de datas com seu advogado.

O ciclista irá saber o veredito de seu caso envolvendo o dopping provavelmente em maio de 2018, é o que as autoridades americanas disseram, após um de seus adovagos que o representavam, John Keker, ter um conflito de datas em sua agenda. 

Sobre o adiamento, Lance Armstrong se pronuncionou dizendo que as alegações são seríssimas, e com isso ele conta e confia nos seus representantes presentes, isso é, Elliot Petters e também John Keker. Reforçando a idéia de que é extremamente necessário a presença de ambos advogados na corte. 

O juiz do distrito, Christopher Cooper aceitou o pedido e adiou o início do julgamento que aconteceria no dia 6 de novembro para 7 de maio de 2018. 

Lance Armstrong pode ser condenado a pagar três penas do valor do patrocínio da US Postal Service, cerca de 32 Milhões de dólares por ter usado de forma fraudulenta dinheiro proveniente ou que seria do governo americano. Ele foi acusado após tornarem-se públicas as acusações de que Lance forçava os membros do time Astana a se doparem. A partir disso, FLoyd Landis, também ciclista americano, acionou o estado contra Lance, visto que qualquer pessoa pode iniciar um processo, ou pelo menos pedir para que se abra um inquérito para o governo investigar. 

Se o estado ganhar a causa, Floyd Lanis ainda pode ganhar uma porcentagem do valor da causa, algo como um bônus por ter delatado. A acusação de Lanis veio quase três anos antes de Lance Armstrong confessar que realmente obrigava os companheiros de euquipe a se dopar para correr o Tour de France. 

Então é isso, Lance Armstrong, a lenda, está bastante encrencado com esse processo, iniciado pelo seu ex companheiro de equipe e agora rival! 

Vamos torcer para que tudo dê certo e o juiz saiba dosar a pena e pender para o lado "menos errado".

Floyd Landis e Lance Armstrong. Créditos AFP Photo

 



VEJA MAIS